17 de jul de 2009

♫ Qualquer coisa pra poder te encontrar ♪

O(:
Fiquei muito tempo sem postar, e juro que já estava com saudades, mas não estava nem um pouco com cabeça pra isso.
Nesse tempo que fiquei sem postar, algumas coisas aconteceram, algumas me prejudicando e algumas não.

Fui viajar para Ouro Preto.
Aquele lugar é maravilhoso!
Muita cultura, muita arte, muita ladeira, muita pousada e o melhor - muitos gringos!

Falando em gringos, conheci um que me deixou totalmente louca.
Ele é francês, deve ter 1,85 de altura, falso magro, mais branco que eu, dentes certinhos, possui olhos azuis como nunca vi antes e um cabelo louro escuro ou castanho claro, não sei. Uma barba por fazer e um queixo maravilhoso, que foi o que mais me encantou.
Até então, eu só estava achando-o maravilhoso, mas na viagem para São Paulo, eu o conheci e posso dizer que ele é muito simpático, muito culto. Aquilo que procuro em alguém.
Aí começou a loucura.
Esqueci seu nome, não pedi telefone e email.
Não sei o que me deu, não sei se foi uma paixão avassaladora, um surto infantil. Não sei.
Só sei que quando me dei conta, estava no centro de São Paulo procurando por alguém que eu mal lembrava o nome.
Essa minha loucura durou dois dias, mas pelo menos eu ainda sabia mais ou menos o paradeiro dele.
Agradeço muito ao pessoal do Hotel, que me deu o maior apoio para achá-lo.
Não estava me sentindo bem, com um nó na garganta, um arrepio na espinha, frio constante, choro incontrolável.
Contei para minha mãe o que estava acontecendo, e inicialmente ela me apoiou, mas após saber da opinião de outra pessoa, não me deixou mais voltar ao hotel.
Eu sei que foi loucura, infantilidade e inocência, mas eu estava doente por aquele cara.
Graças à Deus, agora passou, mas ele ficará para sempre na minha memória e no meu coração.
Creio que ele está no meu destino, e no dia que nós nos encontrarmos, daremos muita risada desse episódio.
Prefiro pensar assim.

Beijos e prometo nunca mais abandonar.
PS: Abaixo a foto do meu francês.

PS pro Dodo: deixe seu orgulho de lado e vem conversar comigo. Nós dois estamos mal com essa situação.